Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais notícais > Notícias > Campus de Abaetetuba lança Exposição: Eternamente Nina Abreu
Início do conteúdo da página

Campus de Abaetetuba lança Exposição: Eternamente Nina Abreu

Entendendo a importância da Mestra Nina Abreu para a Cultura e visando apoiar a iniciativa da sua filha Rita Abreu, A Universidade Federal do Pará, Campus Universitário do Baixo Tocantins, vai promover em parceria com o I Circuito Vidas Negras e Direitos Humanos, no período de 20/11 a 19/12/2019, a exposição: “Eternamente Nina Abreu”.
Local: Museu do Tocantins – Campus Universitário da UFPA – Abaetetuba.

História de Nina Abreu

Em 11/09/1935, nascia um ser de luz. Seus pais Raimundo e Joana Abreu a batizaram de NINA MARY ABREU DA SILVA. Um nome com poucas letras e sílabas, mas que expressavam a grande mulher que ela foi e continuará sendo para aqueles que amam a arte e a cultura. Uma mulher à frente de seu tempo, enfrentou uma separação em plena década de 1960, de cabeça erguida e construiu uma linda história de amor à vida, a arte, a cultura e ao artesanato.

Para sustentar seus três filhos biológicos e mais cinco que o coração escolheu, trabalhou como vendedora de mingau onde iniciou sua trajetória na cadeia produtiva do miriti. Um dos mingaus mais requisitados era o de miriti.A herança de amor pela cultura, herdada de seus pais a estimulou a produzir inúmeros cordões: o Boi Mimoso, a Patativa, a Arara Encantada, a Borboleta, dentre outros. Por seu trabalho, recebeu o título de Rainha do Folclore Abaetetubense.

Na década de 1980, fundou o Centro Cultural e Artesanal Nina Abreu, um espaço que abrigou muitas atividades artísticas, culturais e educacionais, dentre elas o Forró do Banho de Cheiro.

Nina Abreu foi uma pessoa tão abençoada que Deus escolheu o Dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, para que fizesse sua passagem para outro plano, porque pessoas como ela não morrem.

Sua filha Rita Abreu, assumiu em 2018, junto ao Ministério da Cultura ao ser contemplada através do Prêmio Cultural, Edição Selma do Coco, na Categoria Herdeiros de Mestres In Memoriam, em desenvolver um trabalho de preservação da memória da sua memória.

Entendendo a importância da Mestra Nina Abreu para a Cultura e visando apoiar a iniciativa da sua filha Rita Abreu, A Universidade Federal do Pará, Campos Universitário do Baixo Tocantins, estará realizando no período de 20/11 a 19/12/2019 a exposição ETERNAMENTE NINA ABREU.

Fim do conteúdo da página