Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Notícias (293)

 
 
Estudantes do Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Cidades, Territórios e Identidades (PPGCITI) do  Campus Universitário da UFPA – Abaetetuba, promoveram  no dia 14 de julho, uma rodada interdisciplinar para discutir temas como  agricultura familiar,  pesca, comunidades extrativistas, políticas públicas e ações locais promovidas em Abaetetuba, Igarapé-Miri, Cametá, Tomé-Açu e região de Belém. A ação fez parte da disciplina de Mercados, Economia Institucional e Agricultura Familiar ministrada pelo professor Dr. Lívio Claudino.
A ação envolveu 11 estudantes,  cada um com uma formação diferente: Geografia, História, Direito, Letras, Arte, Educação do Campo. Segundo o docente responsável: ''Trata-se de uma abordagem metodológica multidisciplinar que teve como finalidade discutir alguns dos temas concernentes da agricultura familiar, com ênfase  para  as dinâmicas relacionadas aos mercados, as relações e influências dos grandes projetos, as políticas públicas e ações coletivas, discutindo os principais limites e potencialidades ao desenvolvimento regional, aproveitando os campos de estudos dos próprios discentes".
 
A disciplina começou no dia 04 de julho, momento em que foi lançado o desafio de promover o debate ao vivo na rádio. Ao longo da disciplina, além de leituras, foram organizados momentos de participação em reunião do Ministério Público do Estado, tratando sobre a lei da chamada pública para a alimentação escolar, palestra com técnico bancário sobre linhas de crédito, audiências de TCC de graduandas, que discutiram história agrária regional e ação coletiva, além de momentos de debates ao ar livre. A disciplina encerrou com no dia 14, sendo a tarefa final apresentada em formato de boletim radiofônico na rádio Miriti FM, onde os discentes e o docente foram entrevistados e puderam aprofundar os temas e interagir com a comunidade em um rico debate ao longo de toda a manhã.
 
O link da live está disponível na página do Facebook do PPGCITI/UFPA.
 
 
 

 

O Campus de Abaetetuba torna público o edital para a criação da logomarca em comemoração aos  35 anos do Campus de Abaetetuba. As inscrições já estão abertas e devem encerrar no dia 10 de agosto. Interessados devem enviar suas propostas por e-mail. Confira o edital, com todas as regras, no arquivo abaixo:

Edital - Logomarca para comemoração dos 35 anos do Campus Universitário de Abaetetuba

 

É com grande satisfação que a comissão organizadora do Encontro dos Estudantes de pedagogia (VI EPED), informa à comunidade acadêmica e ao público em geral que estão abertas as inscrições para o VI EPED, que nesta edição tem como tema “REFORMAS EDUCACIONAIS, O DESMONTE DA EDUCAÇÃO E O ATAQUE À DEMOCRACIA NO BRASIL”, o evento é realizado pelo Centro Acadêmico de Pedagogia/CAPED - do Campus Universitário de Abaetetuba - UFPA, em parceria com sua respectiva subunidade , a Faculdade de Educação e Ciências Sociais - FAECS, o evento ocorrerá nos dias 17, 18 e 19/08/2022 no Campus Universitário de Abaetetuba. Ele tem por objetivo político-social o desenvolvimento articulado entre Ensino, Pesquisa e Extensão no curso de graduação em Pedagogia e áreas afins, sendo um momento formativo para a socialização de conhecimentos e promoção de reflexões e debates sobre educação e sociedade no contexto atual.

Para mais informações baixe o edital do evento, as normas do templates e o formulário de inscrição do drive abaixo:

https://drive.google.com/drive/folders/1F0RiAiuEb1pXp0PIaiBNOBcZfaTpwp-X?usp=sharing

Serviços:
Inscrições de ouvintes: 01/07 a 14/08/2022;

Inscrições com apresentação de trabalho (comunicação oral): 01/07 a 05/08/2022;

Envio da carta de aceite dos trabalhos aprovados: Até dia 08/08/2022;

Prazo para recurso dos trabalhos não aprovados: 09 e 10/08/2022;

Publicação do Resultado de Recurso: 11/08/2022;

Realização do evento: 17 a 19/08/2022;

Lançamento dos anais: Até 31/08;

Envio do artigo completo Até: 31/08;

Lançamento do e-book: Até 31/10;

No caso de dúvidas, entre em contato com a coordenação do evento pelas redes sociais:

Facebook: caped ufpa campus de Abaetetuba

Instagram:caped_ufpa_Abaetetuba

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

At.te. Comissão Organizadora do VI EPED.

 

O Campus Universitário de Abaetetuba convoca os/as alunos/as dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação regularmente matriculados/as em seus Cursos e Interessados/as em participar da SUPERLIGA UNIVERSITÁRIA a manifestarem OFICIALMENTE o seu interesse até o dia 08 de Julho de 2022, às 18 h, por meio de inscrição no link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSduLon82ujsDzX-S1uQqcGnuL5oMv7rOzaitmDhX35o9RD1QQ/viewform?usp=pp_url


A SUPERLIGA UNIVERSITÁRIA é um evento esportivo universitário de Instituições de Ensino Superior - IES públicas do Norte do Brasil.

O evento ocorrerá em 02 Fases:


1. Regional - Cidade Sede: Abaetetuba (Período:12 a 15 de agosto);


2. Final – Cidade Sede: Belém (Período: 12 a 15 de novembro).

Modalidades:


I. Coletivas: futsal, vôlei, basquete e handebol;


II. Individuais: tênis de mesa, tênis de quadra, badminton, xadrez, natação, atletismo, karatê, judô, taekwondo e jiu-jitsu.

 

Os/as interessados/as deverão participar dos treinos seletivos.




Divisão de Extensão

 

 
 
O Campus Universitário da UFPA - Abaetetuba está promovendo a Semana da Diversidade: “Resistência, Visibilidade e Conquista de Direitos”. Evento começou nesta terça-feira, dia 28 e segue até a próxima sexta-feira, dia 01 de julho. O evento é alusivo ao mês da visibilidade e orgulho LGBTQIA+ e contará com a presença do Coletivo Amazônico LesBiTrans, palestras, debates, jogos e danças.
A mesa de abertura do evento foi realizada nesta terça-feira, dia 28 e contou com a presença de Beto Paes (Presidente do movimento LGBTI+ do Pará em exercício e ativista do movimento LGBT+ do Pará, além de coordenador no Pará da Aliança Nacional LGBT+), Gabbe Anjos (Ativista dos direitos humanos da população negra e LGBT, cofundadora e diretora do Coletivo amazônico Lesbitrans Abaetetuba), José Wilker (Professor e ativista LGBTI), Lilian Dias (mulher bissexual, ativista e Representante do Centro Acadêmico de Pedagogia), Madalena Silva (Professora e interprete de Libras, ativista do movimento negro e LGBT e vereadora), Natália Tanna Loke ( Mulher trans negra de axé, ativista LGBTI) e Rosângela Nogueira (Coordenadora Acadêmica do Campus de Abaetetuba).

 

 

 

Agroecologia

O Curso de Tecnologia em Agroecologia da Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo (Fadecam), do Campus Abaetetuba da UFPA, recebeu a nota máxima em avaliação recente do Ministério da Educação (MEC).  Para definir a nota, a Comissão de Avaliação designada pelo MEC avaliou, no período de 25 a 27 de maio, o curso em três dimensões principais: Projeto Pedagógico do Curso (PPC), Corpo Docente e Infraestrutura.

A preparação para o processo de avaliação contou com o apoio da Comissão Própria de Avaliação (CPA), vinculada à Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) e de vários setores acadêmicos e técnicos do Campus Universitário de Abaetetuba. "A nota reflete o desempenho coletivo em prol do reconhecimento de um curso extremamente importante para o Brasil e para o Baixo Tocantins, o qual visa à formação de profissionais diferenciados para a atuação técnica e tecnológica contextualizada às especificidades regionais", aponta a diretora da Fadecam, professora Roberta Castro.

O curso de Tecnologia em Agroecologia nasceu de uma demanda dos movimentos sociais da região do Baixo Tocantins que teve o seu debate iniciado em 2016. Autorizado pela Portaria do Ministério da Educação (MEC) nº 63, de março de 2020,  o curso ainda está em processo de formação de suas primeiras turmas, buscando  cooperações e parcerias com organizações do poder público e da sociedade civil, para se tornar referência na região ampliando também as possibilidades de acesso ao mercado de trabalho por jovens tecnólogos em Agroecologia. Atualmente, o curso possui quatro turmas e um quadro docente de 14 professores efetivos, além de três substitutos e de docentes parceiros de outras instituições. 

"A nota máxima alcançada é uma vitória e reconhecimento do curso como referência no Brasil, principalmente na região do Baixo Tocantins e Vale do Acará, para o desenvolvimento rural sustentável fundamentado nos princípios, conhecimentos e práticas da Agroecologia, da produção orgânica e da base agroecológica”, ressalta o coordenador do curso, professor Yvens Cordeiro.

Agroecologia Foto 2 DivulgaççãoDiferencial - Um diferencial do curso, que foi muito bem avaliado pelo MEC, foram os Estágios de Vivência em propriedades de famílias agricultoras, ribeirinhas e/ou quilombolas, que proporcionam aos discentes o contato direto com o campo e com o seu futuro ambiente de trabalho. Como uma parte do quadro de discentes do curso tem origem de comunidades rurais de áreas de várzea e/ou terra firme, há a possibilidade destes futuros formandos compartilharem os conhecimentos técnicos, científicos e acadêmicos adquiridos com as suas próprias comunidades, além de poderem atuar em diversas linhas, promovendo o desenvolvimento regional a partir do equilíbrio entre produção agrícola/agroextrativista e sustentabilidade. 

“Nossas conquistas são resultados dos nossos esforços coletivos, e isso nos faz feliz e nos leva a uma excelência. Festejamos nossa nota máxima no MEC, que, certamente, é a comprovação que somos capazes, que fazemos a diferença, que não devemos deixar de lutar. Certamente, o esperançar de cada dia sempre nos fará capazes de sermos excelente”,  orgulhoso, comenta o estudante Breno Coelho de Souza.

Sobre o curso - A Agroecologia é uma ciência emergente, mas também uma prática e um movimento contra-hegemônico, cujo foco está especialmente na produção de alimentos saudáveis, sem o uso de agrotóxicos, com o menor dano e impacto socioambiental, valorizando, nesse processo, os diversos saberes das populações do campo, a segurança alimentar e a equidade social. Os(As) tecnólogos(as) em Agroecologia podem atuar em atividades de assistência técnica e extensão rural, elaborando projetos e atuando na prática com a aplicação dos seus conhecimentos em favor de uma efetiva sustentabilidade socioecológica.

Texto e fotos: Divulgação Campus Abaetetuba

O professor Dr. Jones Gomes do Campus Universitário da UFPA-Abaetetuba vai lançar o livro: "Caminho da religiosidade: Ética, Arte e Imaginário". Organizado em parceria com a professora Dr Kátia Mendonça e Prof. Dr. Hélio Neto. (PPGSA/UFPA- UEPA). O lançamento vai ser realizado no dia 12 de junho, na Rua da Cultura Abaeteuara, (Ao lado da igreja de São Benedito), às 17h, junto com o Especial de Junho com apresentações culturais, venda de comidas típicas e exposição de artesanatos.

Página 1 de 21
Fim do conteúdo da página